IBM abrirá no Brasil 1º centro de inteligência artificial da América Latina

EFE: AGROBRASIL | 12.02.2019

A IBM anunciou nesta terça-feira que vai inaugurar no Brasil o primeiro centro de pesquisa em Inteligência Artificial da América Latina a integrar o IBM IA Horizons Network, rede criada pela empresa em 2016 para colaboração entre universidades, estudantes e pesquisadores da empresa.

“O centro será o primeiro focado em inteligência artificial da América Latina em um modelo que integra universidades e é colaborativo”, destacou à Efe o diretor de IBM Research Brasil, Ulisses Mello.

Segundo ele, cada centro tem “uma espécie de vocação” e a do Brasil é a “de resolver problemas inerentes à economia e à produtividade” com expertise em áreas como recursos naturais, agronegócios e saúde.

[…]

Voir l’intégralité de l’article

Desemprego no Brasil vai cair em 2019 e 2020, diz OIT

ESTADÃO | 13 Fevereiro 2019

GENEBRA – As taxas de desemprego no Brasil vão cair em 2019 e 2020. Mas o avanço na criação de postos de trabalho será lento e o País corre o risco de ter de esperar “anos” até ver as taxas retornarem para níveis registrados antes da recessão. Segundo a avaliação da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o índice brasileiro de desemprego é ainda mais de duas vezes superior à média mundial, de cerca de 5% em 2019.

Em seu informe anual, a OIT aponta para uma taxa de desemprego no Brasil de 12,8% em 2017 e 12,5% ao final de 2018. Para 2019, o índice pode cair para 12,2% e, em 2020, essa taxa seria de 11,7%.

[…]

Voir l’intégralité de l’article

Brasil dobrará potência eólica até 2026, diz estudo

O Brasil deve passar a ser o 8º país com maior potência instalada em geração eólica até 2026, praticamente dobrando sua capacidade instalada na fonte para algo perto de 25 gigawatts (GW), de acordo com um estudo da consultoria A.T. Kearney, obtido com exclusividade pelo Valor. Um dos principais fatores que favorecem o país é a qualidade dos ventos. Enquanto o fator de capacidade (proporção entre a produção efetiva da usina e a capacidade total máxima) média global é de 28%, o Brasil supera 50%, e deve chegar a 63% em 2021, segundo o estudo.

Considerando dados de julho de 2018, o Brasil estava em 12º lugar em número de projetos solares instalados, atrás de mercados como Alemanha, Dinamarca, China, Estados Unidos, França e Espanha. Segundo Cláudio Gonçalves, sócio especialista no setor elétrico da A.T. Kearney no Brasil, o país tem potencial de ultrapassar alguns mercados europeus no ranking, como Itália, Holanda e Reino Unido.

[…]

Voir l’intégralité de l’article