Casino vende 26 hipermercados e supermercados na Franca para gestora

21/01/19 | Valor economico

O grupo varejista francês Casino, que no Brasil controla o Pão de Açúcar,  fechou acordo para vender 26 hipermercados e supermercados localizados fora de Paris, avaliados em 501 milhões de euros, para a gestora de investimentos Fortress Investment. A iniciativa, anunciada nesta segunda-feira, ajuda a varejista a cumprir a meta de vender 1,5 bilhão de euros em ativos.

Pelo acordo, o Casino receberá cerca de 392 milhões de euros na primeira metade do ano, assim que a transação for finalizada.

Os fundos administrados pela Fortress vão criar uma entidade especial para adquirir as propriedades, que serão vendidos posteriormente. O Casino terá uma participação na entidade, que, dependendo do desempenho, pode render até 150 milhões de euros nos próximos anos para o grupo varejista.

Com o desinvestimento, o Casino atingiu a meta de arrecadar 1,5 bilhão de euros com a venda de ativos não estratégicos. A empresa informou que vai estudar novas medidas para reduzir sua dívida.

[…]

Lire l’intégralité de l’article


Engie retoma plano da TAG apos queda de liminar

Valor economico | 18/01/2019

A francesa Engie pretende finalizar as negociações de compra da Transportadora Associada de Gás (TAG), agora que o processo de venda da subsidiária da Petrobras foi retomado pela estatal. A companhia é a ofertante preferencial no processo competitivo de venda do ativo, estimado entre US$ 8 bilhões e US$ 9 bilhões.

Ontem, a estatal informou que está retomando a venda da TAG, dona de uma rede de gasodutos de cerca de 4,5 mil km de extensão no Norte e Nordeste do país, após decisão favorável do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para a continuidade do negócio.

A Engie agora aguarda a definição dos detalhes contratuais e da segunda rodada de ofertas, para definir a estratégia para o negócio. « Esse [processo de venda da TAG] já está em curso. Os detalhes não estão estipulados ainda. No momento do lançamento desse processo de ‘rebid’ [nova rodada de ofertas], a Petrobras vai desenhar o que vai ser adequado para ela. Nós vamos fazer as contas e avaliar », afirmou o presidente da Engie no Brasil, Maurício Bähr.

Engie costura consórcio com a EBE e o fundo de pensão canadense Caisse de Depot et Placement du Quebec

Em novembro, em teleconferência com analistas, o presidente da Engie Brasil Energia (EBE, subsidiária da Engie), Eduardo Sattamini, disse acreditar que, a partir do momento em que as conversas forem retomadas, serão necessários cerca de três meses para sacramentar o negócio. Ele destacou que, antes de serem interrompidas por questões judiciais, as conversas estavam « bastante adiantadas ».

Na ocasião, Sattamini explicou que a Engie é a ofertante preferencial do negócio, mas que, assim que concluídas as conversas sobre as condições contratuais, elas serão apresentadas para os demais concorrentes para uma nova rodada de preços com base na oferta preferencial da Engie. « Não é coisa para se fechar rapidamente », afirmou.

[…]

Lire l’intégralité de l’article