Meta de privatização será superada, diz Mattar

04/04/2019 | Valor RIO

Salim Mattar: “Vai sim acontecer um grande processo de desinvestimento, desestatização e privatização neste governo” A meta da equipe econômica de levantar US$ 20 bilhões em privatizações neste ano deve ser superada em ao menos 50%, previu ontem o secretário especial de Desestatização e Desinvestimento, Salim Mattar, que negou estar frustrado com o ritmo das vendas de ativos do governo. Do total pretendido para 2019 pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, US$ 3,4 bilhões já foram conseguidos, disse, e mais US$ 9 bilhões devem ser obtidos com a comercialização da TAG, rede de gasoduto da Petrobras. O Brasil tem 440 estatais, das quais 134 pertencem à União, comentou Mattar, que participou de painel no Brazil Investment Forum, organizado pelo braço de investimentos do Bradesco, em São Paulo. Privatizar todas elas é um desafio, mas o objetivo de vender o máximo possível de companhias tem como horizonte os quase quatro anos restantes de governo, apontou, reiterando que Petrobras, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e BNDES não fazem parte do pacote.

“Vai sim acontecer um grande processo de desinvestimento, desestatização e privatização neste governo”, disse o secretário. Essa agenda, de acordo com ele, ganhará fôlego no segundo semestre e no próximo ano, atingindo seu ápice em 2021.

[…]

Voir intégralité de l’article

Investimento tem segundo avanço seguido em fevereiro , diz Ipea

04/04/2019 | Valor RIO 

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), medida do que o país investe em máquinas, equipamentos, construção civil e pesquisa, avançou 0,4% em fevereiro, na comparação a janeiro, feito o ajuste sazonal, mostra o indicador divulga na manhã desta quinta-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Trata-se do segundo avanço consecutivo do indicador, que havia subido 2,1% em janeiro, frente a dezembro, influenciado por um efeito contábil da internalização de plataformas de petróleo, resultado de mudança da legislação do Repetro (regime especial de aduaneiro).

Os resultados deixaram uma herança estatística positiva para o primeiro trimestre deste ano, de 2,2%, conforme cálculos apresentados pelo Ipea. Ou seja, mesmo se ficar estável em março, a FBCF deverá crescer neste ritmo frente ao quatro trimestre do ano passado, feito o ajuste sazonal.

O indicador avança 1,1% no trimestre móvel de dezembro a fevereiro, na comparação ao trimestre de setembro a novembro, com ajuste. Na comparação a fevereiro do ano passado, investimento mostra crescimento expressivo de 10,1%. Desta forma, o indicador acumula alta de 5,2% em 12 meses.

[…]

Voir l’intégralité de l’article